Não há atalho

atalhopor Rajneesh Osho |

Você me pergunta, mais uma vez, se posso fazer algo para que o seu progresso espiritual seja mais rápido.

Eu posso entender seu desejo, posso entender sua sede, posso entender sua ânsia, mas nada pode ser feito rapidamente nesse sentido. Não há atalho. Atalhos são prometidos apenas por falsos instrutores.

Não há atalho. O crescimento é árduo e nada pode ser feito mais rápido do que você possa absorver. Há um certo limite para a sua absorção, há um certo limite para o seu intelecto. Uma vez que você tenha absorvido algo, suas capacidades se tornam maiores, aí alguma coisa a mais será possível. E quando você tiver absorvido esse algo a mais, suas capacidades se tornarão ainda maiores e algo mais poderá ser feito de novo. E é assim que a coisa anda.

O crescimento é lento.

O crescimento não é como as flores da estação. É como as grandes árvores que tomam centenas de anos para crescer. Mas aí, elas podem dialogar com as estrelas. Flores sazonais existem apenas por poucas semanas. Elas vêm rapidamente, e vão rapidamente. Elas são como sonhos, não são totalmente reais. Elas apenas simulam estar aqui.

Seja um verdadeiro “Cedro do Líbano”. Isso leva tempo, isso é duro. Quando você começa a subir em direção ao céu e às nuvens e à Lua e às estrelas, é árduo. É árduo porque você tem que desenvolver raízes, profundas raízes terra adentro.

A árvore cresce na mesma proporção que as raízes, se ela tem que crescer trinta metros para o céu, ela tem que crescer trinta metros por sob a terra. Essas raízes tomam tempo.

Você não vê as raízes. Raízes não são visíveis. Se você repentinamente cresce rápido e as raízes não estão prontas para sustentar a você grande dessa maneira, você cairá, você desabará. E uma vez que você tenha caído, se tornará muito difícil se tornar enraizado novamente.

Essa mania de velocidade precisa ser abandonada. Não há necessidade.

Cada passo deve ser desfrutado e celebrado.

Compartilhar: